Política de Fato

OPINIÃO: Valmir exonera mais de 150 funcionários em plena pandemia

No diário oficial divulgado no dia 16 de abril, consta 157 exonerações, além de cortes nas gratificações


19/04/2020 12:48 - Atualizado em 19/04/2020 13:40

Por Mateus Lima

Diante das dificuldades que os Itabaianenses enfrentam nos tempos de pandemia, surge mais uma preocupação para mais de 150 pessoas que tiveram seus nomes inseridos nas diversas portarias divulgadas na última quinta-feira, 16 de Abril, no portal da transparência da prefeitura de Itabaiana.

 

O prefeito Valmir de Francisquinho, que têm se preocupado em divulgar que está combatendo o coronavírus em suas redes sociais, não se pronunciou sobre a exoneração de 157 funcionários, estes em sua grande maioria sendo cargo de comissão VI, que tem como remuneração pouco mais de um salário mínimo. Tendo em vista a crise que nosso país enfrenta, desempregar não é a solução mais viável para o corte de gastos da prefeitura, pois a mesma recebeu recursos do Governo Federal recentemente. Com a perca na arrecadação com o comércio fechado, a Prefeitura de Itabaiana mantém suas finanças saudáveis. 

Houve também cortes de gratificação para dezenas de funcionários, essas ações causam impacto direto na econômica Itabaianense, afinal a prefeitura é um dos maiores empregadores do município e partindo com essas medidas, pode acontecer o efeito dominó e afetar também o comércio, aumentando ainda mais o índice de desempregados em nosso município.

Na opinião deste que escreve, exonerar não é a melhor solução neste momento, a Organização Mundial de Saúde sugeriu o isolamento social, não o desemprego.